Sobre este espaço

Este é um espaço destinado à reflexões acerca da memória, do tempo e de histórias.. Histórias de vida, histórias inventadas, histórias... Um espaço onde a imaginação possa fluir, viajar. Um espaço também para escrever sobre minhas reflexões referentes aos meus estudos sobre arqueologia e antropologia... Antes de mais nada, uma espécie de Diário daquilo que me impulsiona, um lugar para organizar (ou tentar) meus pensamentos.. antes que eles voem por aí.

Boa exploração!

Roberta Cadaval

sexta-feira, 27 de maio de 2011

Eu não tenho pressa

As coisas em constante movimento e eu estática a observar. Luzes distorcidas, luzes difusas, sons que se misturam ao veludo azul nos meus ouvidos. Azul da encantadora de baleias, o azul do lápis que acaricia esse papel. O lápis que veio voando pelo gesto carinhoso de um amigo. Rompendo fronteiras. Os sentimentos viajam, estáticos na fluidez do tempo,contrários a direção que estou sendo levada. Quero caminhar rumo ao longe, mas agora a chuva insiste em me mostrar coisas que não quero ver. Inerte em meus pensamentos tão distantes. Sonho, vida, amor e arte. A realidade insiste em me transportar do mundo em que estou agora. Velocidade é o estado da razão. Quero ser livre, viver no mundo que é real dentro de mim. Mundo cheio de cores, cheiros e tons. Curtir e perceber os sinais a minha volta. Para a chuva e me diz que estou no caminho certo. Tempo de voar, viver, sonhar. Distante daqui tão perto de mim. Vou ao encontro daquilo que me chama. E assim, continuo buscando os caminhos que tem coração.

Vida!

Experimentei a sensação de vivacidade. Senti meu corpo.
Enchi os pulmões de ar e senti esse sopro que alimenta minha alma.
Meu pai acariciou meus cabelos através do vento e das gotículas que não cessam em cair. Pássaros e mandalas cantando para mim. Violetas, talvez?
Sensação de plenitude. Vejo que tudo valeu a pena...

Obrigada!

1 comentários:

Lidiane disse...

Coisa boa poder voltar a ler teus escritos!

Beijos e muitas felicidades!!!

Postar um comentário

O quê estes filmes têm em comum?

O quê estes filmes têm em comum?
"Le fabuleux destin d'Amélie Poulain", "Uma vida iluminada" e "Coisas insignificantes".