Sobre este espaço

Este é um espaço destinado à reflexões acerca da memória, do tempo e de histórias.. Histórias de vida, histórias inventadas, histórias... Um espaço onde a imaginação possa fluir, viajar. Um espaço também para escrever sobre minhas reflexões referentes aos meus estudos sobre arqueologia e antropologia... Antes de mais nada, uma espécie de Diário daquilo que me impulsiona, um lugar para organizar (ou tentar) meus pensamentos.. antes que eles voem por aí.

Boa exploração!

Roberta Cadaval

quinta-feira, 28 de julho de 2011

Rastros

Na vida deixamos rastros. Indícios, pegadas.
Tomamos decisões o tempo todo e cada escolha determina nossas marcas e impressões no (e do!) mundo.
Encontros e desencontros. Caminhos e (des)caminhos. Opções, sensações.
Onde e em quê nos encontramos fixados?
Onde e em quê encontram-se nossos rastros?
Memórias. Virtualidades. Conexões.
No tempo ou no espaço?
Ontem ou hoje?
No amanhã.

Rastros denunciam nossas escolhas.
Escolhas traduzem o que somos.
Somos feitos de pó e luz, energia vital.
Memórias e impressões.
Entre encontros e desencontros, saudades.
Entre as aporias do efêmero que fica.

Onde e em quê nos encontramos fixados?
Onde e em quê encontram-se nossos rastros?

1 comentários:

Honestino Afonso Xavier disse...

Bom dia

Um Parte das Escrituras, sem motivo especifico por ter deixado no seu blogger, mas especifico para que leia, simplesmente pela leitura das Escrituras de Deus, que sempre fala ao nosso SER.

ISAIAS 8
19 – Quando disserem: Consultai os que têm espíritos familiares e os adivinhos, que chilreiam e murmuram entre dentes - não recorrerá um povo ao seu Deus? A favor dos vivos interrogar-se-ão os mortos?
20- À lei e ao testemunho! Se eles não falarem segundo esta palavra, nunca verão a alva.

“A palavra do Senhor nos traz todo o caminho, e a direção que devemos seguir, por isso acautelai-vos das doutrinas que imperam no mundo”

GÊNESIS
7 E formou o SENHOR Deus o homem do pó da terra, e soprou em suas narinas o fôlego da vida; ....

ECLECISATES CAP. 12
7 E o pó volte à terra, como o era, e o espírito volte a Deus, que o deu.


“O espírito volta a Deus, por tanto não há como acreditar numa doutrina que pregue que os espíritos podem orientar as pessoas, ou ser consultados, ou voltar para deixar alguma mensagem, ou pregar outro evangelho, estas doutrinas que passam por cima da palavra de Deus estão sendo expostas a enganos pelas manifestações malignas.

Por tanto, busque na palavra de Deus, busque em Jesus Cristo e no Espírito Santo de Deus. Por isso Jesus Cristo veio, para nos trazer a Salvação”.

Abraços.

Postar um comentário

O quê estes filmes têm em comum?

O quê estes filmes têm em comum?
"Le fabuleux destin d'Amélie Poulain", "Uma vida iluminada" e "Coisas insignificantes".