Sobre este espaço

Este é um espaço destinado à reflexões acerca da memória, do tempo e de histórias.. Histórias de vida, histórias inventadas, histórias... Um espaço onde a imaginação possa fluir, viajar. Um espaço também para escrever sobre minhas reflexões referentes aos meus estudos sobre arqueologia e antropologia... Antes de mais nada, uma espécie de Diário daquilo que me impulsiona, um lugar para organizar (ou tentar) meus pensamentos.. antes que eles voem por aí.

Boa exploração!

Roberta Cadaval

segunda-feira, 8 de outubro de 2012

Às crianças da minha vida!

Mais um “dia de alguma coisa” se aproxima. Dessa vez, o dia das crianças. E então eu paro um pouco pra pensar no que a palavra “criança” evoca em mim. Tempo, brincadeira, eternidade, intensidade. Infância... um tempo em que a brincadeira é eterna, a realidade é feita de sonhos e o presente é vivido com intensidade. O tempo passa, o contexto muda, mas eu nunca vou esquecer das peraltices, dos joelhos ralados, das cartinhas trocadas, dos sonhos tão sonhados e das pessoas que fizeram da minha infância um lugar mágico e especial. É.. é disso que eu falo! De um lugar mágico e especial dentro de nós! Penso que ser criança compreende um estado de espírito. É quando a gente sabe apreciar o tom do amor, a vibração da cor, o brilho daquilo que se apresenta opaco. A simplicidade na complexidade e o acerto no erro. É quando mantemos uma conexão com as nossas essências e com a alegria de viver. Então eu aproveito para agradecer as crianças que, de alguma forma, já fazem parte de mim e da minha vida... e me ensinam muito! Marina, poema da dinda, que me ensina que a saudade não tem a ver com tempo, nem com distância, mas com a vontade de estar junto. Milena, um anjo que ganhei da minha amiga Amanda Elste, o sorriso dela me inspira e me ensina a ser cada vez mais leve, alegre e confiante. Jéssica, doce menina da titia, que me ensina a reformular minhas perguntas e desacomodar minhas verdades relativas. Júlia, pimpolha que chegou na minha vida de mansinho, me ensina que a vida é como uma bolha de sabão... e voa leve por aí. Tem também a menina serelepe que brinca comigo nos sonhos mais doces. É no sonho do sonho que te encontro, no desejo de que faças parte da minha vida. Tua alegria me encanta e me ensina a ser mais paciente, a esperar, sem expectativas, pelas coisas bonitas e verdadeiras que a vida nos traz. E o único menino, que me enche de alegria, Pedrinho: Gorducho da tia... o brilho do teu olhar delineado pelo sorriso que se desenha no teu rosto me ensina que a nossa noção de tempo é totalmente relativa, pois te observar é parar o tempo e sentir o encanto de viver. À vocês e as crianças que não citei mas que, distantes, também fazem parte da minha vida... dedico o Samba da Maria Luisa, de Tom Jobim!


2 comentários:

Sou assim... aqui JasMim! disse...

lindas palavras como sempre, minha mana! <3

Ricardo F. Ramos disse...

INFORMATIVO!! Conheça também as melhores lojas no Brasil em SP que os famosos compram réplicas de relógios famosos sem gastar muito e se protegerem dos assaltos!! Replica de Relogios , dicas e promoções exclusivas...vários modelos temático sobre carros e motos das marcas de Replicas de Relogios Masculinos , Replicas de Relogios Femininos .

Postar um comentário

O quê estes filmes têm em comum?

O quê estes filmes têm em comum?
"Le fabuleux destin d'Amélie Poulain", "Uma vida iluminada" e "Coisas insignificantes".